As Rainhas do Samba

2 06 2008

Oito mulheres em surpreendente sintonia formam um grupo que vem ganhando público e atenção na cidade de São Paulo. A banda chamada “Samba de Rainha”, que está há mais de 4 anos no circuito, começou como muitas, de maneira casual. No início era uma roda de samba entre amigas, mas conforme o talento foi se tornando evidente e o potencial inegável, cresceu também o anseio delas por se tornarem cada vez mais profissionais. E assim o fizeram, estas destemidas mulheres. Em dezembro de 2004 lançaram, em um mercado tradicionalmente masculino, o primeiro CD “Isto é samba de rainha”, produzido de maneira independente. Confiantes em seu som próprio, já neste álbum apresentaram ao mercado dez músicas inéditas de autoria delas mesmas.

 

Nos anos subseqüentes viriam a se apresentar em notórios redutos dos amantes de samba, como a quadra da Rosas de Ouro, do Traço de União, Bar Brahma, Teatro da Galeria Olido e Boteco Bohemia. Além disso o grupo já abriu shows de ícones como Leci Brandão e Marcelo D2 e se apresentou na Virada Cultural paulistana em 2007 e 2008.

Ainda em 2008 o Samba de Rainha teve apresentação com lotação esgotada no Projeto Prata da Casa do SESC Pompéia. A primeira turnê internacional veio logo em seguida. Elas foram para Portugal e fizeram 8 shows durante o Carnaval, com destaque para o Casino Estoril em Cascais e o Theatro Circo de Braga. A próxima parada seria Londres, onde sua apresentação lhes rendeu uma crítica positiva no The Guardian.

A formação do grupo variou desde sua criação, com a saída da expressiva integrante Pati Cavaquinho, e hoje é composta por uma vocalista (que mistura harmonia e afinação com surtos de emoção explosiva), duas instrumentistas e cinco percussionistas (sim, cinco, que em perfeita sincronia podem ser consideradas o ponto forte do grupo).

Nos dias 30 e 31 de maio o grupo Samba de Rainha lançou seu segundo álbum, “Vivendo Samba”, com shows na choperia do Sesc Pompéia. Trazendo novamente composições próprias e arranjos em parceria com o produtor T. Kaçula, 14 das 15 faixas são inéditas, sendo 10 de autoria delas.

 

Devem estar se perguntando, o porque então estas mulheres, com dois cds lançados, são mencionadas neste site. O que surpreende é que ambos os cds (deste grupo que tem público consolidado, turnê internacional, repertório próprio e boa imagem) são produções independentes e as próprias integrantes do grupo pedem para que se compre, baixe ou mesmo copie os discos! Dizem as más línguas que este caráter independente não dura muito tempo, já que o segundo cd da banda caiu nas mãos das pessoas “certas” dentro de uma gravadora importante…mas isto por enquanto é só boato, e elas ainda merecem menção aqui, no reduto dos independentes.

 

No melhor estilo “conto de fadas (independente)” elas amadureceram, enfrentaram o mercado atroz com a alegria própria do samba e conseguiram sim, passar das rodas no fundo do quintal para apresentações em templos do samba, estas rainhas. Conheça mais sobre o grupo Samba de Rainha no site www.sambaderainha.com.br ou entre no Myspace delas para conferir o som, vale a pena!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Ações

Informação

One response

2 06 2008
Nilbberth

ih, talita, eh dificil comentar… mas acho que tah legal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: