E com vocês…Papo de Gato!

15 06 2008


Nando Oliveira, Cláudio Amaral, Vivian Cunha e Helton Fagundes

Para mim, era só mais uma noite em mais um barzinho em São Paulo. Para eles, a expectativa de mais um show. Quando saí para comemorar o aniversário de um amigo que eu sequer conhecia, não esperava assistir à apresentação de uma banda. Confesso que quando o DJ parou de tocar, pensei: shiiiii…Mas fui surpreendida. Com um repertório excelente, som de muita qualidade, simpatia e energia, eles contagiaram a todos. Eles…são a banda Papo de Gato.

Formada há quase dois anos em Taubaté, cidade do interior de São Paulo, a banda conta com Vivian Cunha no vocal, Helton Fagundes na guitarra, Cláudio Amaral no baixo e Nando Oliveira na bateria.

Nos shows, apresentam covers que variam de James Brown a Fergie. Entretanto, eles também compõem músicas próprias no estilo poprock. Com uma agenda de shows agitada, esperam a chance de lançar um cd. “Trabalhamos duro em cima do que realmente queremos; ‘correndo atrás’ não importa se o caminho é longo”, diz Vivian.

Para conhê-los melhor, leiam a entrevista abaixo. Para ouvir as músicas, ver datas e locais de shows, acessem www.papodegato.com ou www.myspace.com/papodegato.

Eu recomendo!!

Entrevista

Por que o nome Papo de Gato?
O nome Papo de Gato, surgiu de uma história um tanto curiosa. Quando a banda começou, já tínhamos várias datas de shows , mas ainda não tinhamos um nome. Então, marcamos uma reunião na casa do Nando para decidir isso. Surgiram dezenas de nomes,mas ninguém gostava das idéias. O Helton estava brincando com um dos gatinhos do Nando. De repente o gatinho fez alguma coisa e ele falou: “Olha o papo do gato, meu!!!”. Todos se olharam e, assim, ficou decidido que o nome da banda seria esse. Por incrivel que pareça, quem deu o nome não foi a favor: o Helton não gostou muito da idéia, mas logo se acostumou.

Como vocês definem o som de vocês? E qual público pretendem atingir?
Em nossos shows de música cover, tocamos o melhor do poprock, rock’n’roll, disco e black. Temos também um trabalho com músicas próprias, num estilo mais poprock. Nosso público é variado. Pessoas de todas as idades são convidadas a curtir nosso som. O repertório é muito extenso,o que facilita muito a agradar a todos que vão para nossos shows.

Quais suas influências musicais?
Em nossos shows, tocamos músicas antigas de artistas como James Brown, Gloria Gaynor, Tim Maia, Queen, The Pretenders, U2 e músicas de artistas da atualidade como Rihana, Maroon 5, Amy Winehouse, Fergie, etc. Para nosso som próprio, procuramos inspiração em músicas de bandas como: Fall out boys, Pink, Jammie Cullum, Maroon 5, etc.

Vocês têm uma agenda movimentada de shows em barzinhos? Como conseguiram tocar nestes locais? E o que acham disso?
Hoje, somos uma das bandas mais requisitadas no Vale do Paraíba. Nossa agenda alcança a marca de mais de 15 shows ao mês, o que é bem dificil pra uma banda independente, mas nada que força de vontade e muito trabalho não resolvam. Para conseguir tocar em bares e/ou casas noturnas é preciso estar seguro de que você tem um bom trabalho para oferecer e ter músicas gravadas para mostrar aos contratantes. Foi o que fizemos. Espalhamos um cd nosso e, assim, foram agendados os shows.Tocar em bares e casas noturnas é uma vitrine para quem quer ser descoberto, além de, a cada dia, propiciar aprendizado. A noite é a melhor amiga do músico!

Além dos shows, como tem sido o trabalho de divulgação de suas músicas?
As músicas próprias da banda estão sendo divulgadas nos shows e também em pelo rádio e em programas de tv.

Quais as dificuldades encontradas para gravar um cd de músicas próprias?
Estivemos em Belo Horizonte no estúdio de Haroldo Ferretti, baterista da banda Skank, em outubro de 2007, para a gravação do nosso primeiro cd entitulado “VOCÊ”. Foram gravadas 10 faixas. Com a ajuda do Haroldo, o cd foi masterizado em Nova York pelo renomado, Mike Fossenkemper, que já trablhou com Santana, Madonna, Jota Quest, Skank, Adriana Calcanhoto entre outros. O cd ja está pronto e é vendido em shows e pelo site da banda. A maior dificuldade encontrada, foi o lance da grana mesmo. A gravação em um estúdio de boa qualidade não é barata..é preciso sacrificar algumas coisas para conseguir outras. Como somos uma banda independente, o dinheiro para gravação saiu do nosso bolso.

Como vocês acham que a internet tem ajudado bandas, músicos e cantores ainda sem gravadora?
A internet se tornou uma grande aliada para bandas independentes mostrarem seu trabalho. Sites como Orkut, Myspace, Purevolume, You Tube, etc, viraram uma arma poderosa nas mãos das bandas. Somos totalmente a favor desse tipo de divulgação, pois realmente surte efeito. Nós temos vídeos no You Tube, músicas no My Space, comunidades no Orkut, que, a todo dia, são acessados. Recebemos sempre palavras de incentivo ou até mesmo encomendas do nosso cd. Pessoas que nunca viram a banda em shows acabam tendo uma afinidade muito grande só em nos ver ou escutar pela internet. Além disso, esses sites são acessados por produtores e empresários que estão de olho nas novidades: é só torcer para que você seja um dos sortudos!

Por Aline Marins

Anúncios

Ações

Information

One response

16 11 2008
Kenji

eu conheci a vivian cunha pelo myspace pessoa mto gente boa!
a musica entao!!
mto bom essa banda!
tão de parabens!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: