Festivais!

16 06 2008

MySpace, lastfm, digital records, todos estes meios (já mencionados aqui) criaram uma tendência democratizante na musica do século XXI. Embalados por este cenário, grandes Festivais de Música Independente começaram a ser organizados por todo país. Recentemente, estes eventos tão importantes da cultura alternativa ganharam um novo e grande incentivo, patrocínio da Petrobrás no valor de R$ 2.500.000, através da Lei Rouanet.

Em dezembro de 2005 foi criada a Abrafin – Associação Brasileira de Festivais Independentes, com o apoio do Sebrae (GO) e do Ministério do Trabalho através do SENAES (Secretaria Nacional da Economia Solidária). A Abrafin reúne desde festivais com mais 10 anos de realização a eventos novos na cena independente. Calcula-se que juntos, estes festivais reúnem cerca de 300 mil pessoas e movimentam uma quantia superior a 5 milhões de reais por ano, além de gerar pelo menos 5.000 empregos fixos e outros temporários, em 26 festivais. São eventos como o Abril Pro Rock (PE), Bananada (GO), Goiânia Noise Festival (GO), Do Sol (RN), Porão do Rock (DF), Demo Sul (PR), MADA (RN), Ruído (RJ), Eletronika (MG), Senhor Festival (DF), Calango (MT), Grito Rock (MT), BoomBahia (BA), Evidente (RJ), Jambolada (MG) e Varadouro (AC).

O surpreendente é que todo esse trabalho está rendendo frutos até maiores do que o previsto! A Petrobras está investindo R$ 2.500.000,00 e a Cervejaria Sol mais 500 mil nos festivais. Os governos estaduais também têm se interessado por ações do tipo. A associação conseguiu o patrocínio via edital público, em concurso público entre todos os tipos de festivais de música independente no país. O MinC, IMS e a Petrobras viram os festivais independentes de música como fato transformador do cenário da música brasileira, um espaço para os artistas e para tradições às vezes esquecidas pela música de mercado. É toda uma cena musical onde tantos artistas que não têm vez no “mainstream” podem mostrar seu trabalho e obter visibilidade.

O patrocínio da Lei Rouanet ajudará os Festivais em termos de organização, logística, cachês, divulgação, etc. Será possível montar estruturas mais complexas e pagar melhor os envolvidos, além de fornecer melhores acomodações, equipamento, talvez até fazer shows maiores, com preços mais acessíveis, e, porque não, promover intercâmbio internacional! Os dirigentes da Abrafin acreditam ainda que é provável que outros festivais sejam criados na expectativa da realização com um suporte maior. É, enfim, inegável o fato de que festivais independentes estão florescendo a cada dia, e agora é claro que o patrocínio colaborará para fortalecer a construção e melhoria deste novo circuito, ou novo paradigma, musical.

Por Aline Marins

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: