Do sertão: Nhambuzim

15 06 2008

“Nhambu canta até hoje, avisando o povo que a noite está para chegar. Que já é hora de largar o trabalho. Que já é hora de descansar, hora de festa, hora de cantoria. Tem gente que chama de nambu, inhambu. Nós o chamamos de nhambuzim”
(extraído de www.nhambuzim.com)

Estava eu em mais uma das minhas andanças para o documentário sobre universo musical de Guimarães Rosa quando o canto se enlaçou em meus ouvidos. Era uma noite fria de junho. E o Instituto de Estudos Brasileiros estava vazio. Mas, o pássaro feito em gente teimava em solfejar as histórias de um reino nem tão distante. Feito de sequidão de clima, porém riqueza de cultura. Feito de poesia, porém verdade.
Feito de genialidade rosiana. Continue lendo »

Anúncios




Quem tem medo de música clássica?

15 06 2008

Quando se fala em orquestra raramente pensa-se em jovens, adolescentes reunidos, bonés embaixo da estante, obras de Bach misturadas com partes do Metálica. Um fenômeno pouco comum, entretanto, vem acontecendo em São Paulo. O numero de orquestras jovens na cidade tem aumentado exponencialmente nos últimos tempos. São orquestras novas, em sua maioria pagas, que vêm se misturando com as já tradicionais filarmônicas jovens da cidade.

bachiana jovem

Continue lendo »





Mallu Magalhães: uma dica atrasada

12 06 2008

Para quem precisava de um lugar diferente para curtir o dia dos namorados, o show da cantora Mallu Magalhães hoje no Sesc Vila Mariana seria uma boa pedida. Seria. Pretérito imperfeito: os ingressos para o show da cantora-de-15-anos-que-canta-folk-em-inglês estão todos esgotados.

Mas, se alguém quiser arriscar, é bom saber que o Sesc adota a política de vender na hora os ingressos de desistentes (convidados que não aparecem, imprensa, enfim). Só que para isso você precisa estar lá na hora do show e torcer para alguém desistir….

Ah! Nunca ouviu falar de Mallu Magalhães? Não deixe de ler o próximo post sobre ela e também de ouvir suas únicas quatro músicas gravadas em sua página do MySpace.

Sesc Vila Mariana
Onde: Rua Pelotas, 141, Vila Mariana, São Paulo
Quando: 12/6, às 20h30
Ingresso: de R$ 3 a R$ 13
Telefone: 5080-3000
Site: www.sescsp.org.br

Por Nádia Kaku





Caetano em progresso

11 06 2008

Caetano Veloso - por Thony BarbosaDia desses alguém me disse que no mundo da internet tudo está em construção, num eterno movimento “de vir a ser”. E não é que Caetano Veloso resolveu mergulhar de cabeça nesta idéia?

Sempre afeito à novidades (que o diga o engajamento com a Tropicália), o cantor-compositor lançará seu próximo disco (provavelmente) em dezembro deste ano. Mas, todo o processo de criação do álbum “Transamba” já pode ser acompanhado passo a passo pela internet.

Continue lendo »





Festival Universitário de Música e Arte

9 06 2008

Uma oportunidade de divulgar sua banda e ganhar uma graninha…

Para os universitários que têm uma banda ou fazem trabalhos com arte digital, estão abertas as inscrições para o FUN MUSIC 2008.

Continue lendo »





Na falta de um, vieram 5!

6 06 2008

Nome a banda ainda não tem. No currículo não consta nenhum show. Desde que foi concebida no final de 2007, sóforam alguns ensaios. Mesmo assim, o grupo de pop rock, liderado pela vocalista Talita Simon, atraiu 5 candidatos para a vaga de guitarrista da banda.

Para meus ouvidos leigos (e um pouco hiperbólicos), esse fato soou como uma notícia incrível. Mas, nem é tão novidade assim. Fazer testes para escolha de novos integrantes é uma prática comum também nas bandas em início de carreira.

Continue lendo »





As Rainhas do Samba

2 06 2008

Oito mulheres em surpreendente sintonia formam um grupo que vem ganhando público e atenção na cidade de São Paulo. A banda chamada “Samba de Rainha”, que está há mais de 4 anos no circuito, começou como muitas, de maneira casual. No início era uma roda de samba entre amigas, mas conforme o talento foi se tornando evidente e o potencial inegável, cresceu também o anseio delas por se tornarem cada vez mais profissionais. E assim o fizeram, estas destemidas mulheres. Em dezembro de 2004 lançaram, em um mercado tradicionalmente masculino, o primeiro CD “Isto é samba de rainha”, produzido de maneira independente. Confiantes em seu som próprio, já neste álbum apresentaram ao mercado dez músicas inéditas de autoria delas mesmas.

 

Nos anos subseqüentes viriam a se apresentar em notórios redutos dos amantes de samba, como a quadra da Rosas de Ouro, do Traço de União, Bar Brahma, Teatro da Galeria Olido e Boteco Bohemia. Além disso o grupo já abriu shows de ícones como Leci Brandão e Marcelo D2 e se apresentou na Virada Cultural paulistana em 2007 e 2008.

Continue lendo »